Páginas

Quem vai salvar a Venezuela?

Já podemos considerar como a crise da década, sim a tão apaixonante Venezuela tem sofrido nos últimos anos. A crise começou a mostrar seus indícios ainda no governo de Hugo Chávez, no ano de 2003, quando o mesmo com sérios problemas de saúde veio a falecer, não sem antes ter governado o país por 13 anos, e desde então o país parece ter caído em um buraco sem fim.


Veio Nicolás Maduro com esperança de dias melhores, mas o que se vê desde então é um totalitarismo sem precedentes.

Sem esperança de dias melhores, o país passa por uma crise socioeconômica profunda, que atinge as todas as classes sociais, vai desde o pobre que não consegue levar alimento para a casa, pois a inflação em 2017 fechou em 652,7%, salvo o cálculo submetido pela Fundo Monetário Internacional (FMI).

E como se não pudesse piorar, a estimativa para este ano de 2018 é ainda mais aterrorizante, podendo ultrapassar a casa 2.300%.

E isso significa uma economia cada vez mais fraca, o rico de hoje, já não tem poder de investimento amanhã.

Outro ponto que chama atenção é o PIB ter encolhido, pasmem, 14% em 2017.

O povo tem sofrido demais, não poderia ser diferente, com a economia indo de mal a pior. Agora imagine você indo ao supermercado e enfrentando restrições nas compras, podendo pagar até mesmo 10x o valor de costume, e em muitos casos não encontrando o produto necessário?

Chega beirar o cúmulo, mas é o que tem ocorrido, em muitos casos você não encontra o produto desejado. Agora imagine uma pessoa assalariada, como vive? Literalmente a frase “vendendo o almoço para comer a janta” faz todo o sentido.

A crise parece não se acalmar nos próximos anos, isso deverá comprometer uma geração que crescerá sem saber como será o dia de amanhã.

E como uma pessoa cheia de sonhos, cheio de energia pode pensar viver sob essas condições onde o governo simplesmente não aceita dialogar, onde oposição parece estar morta ou comprada?

Com certeza, eu chamo isso de atentado a vida, mais que isso, atentado a liberdade, pois todos os processos que o país tendo vivido desencadeia uma série de situações, sem emprego, o cidadão de bem se vê obrigado a roubar, sem saúde adequada, crianças têm morrido e a pior de todas sem educação o país não viverá para viver o futuro. O povo está morrendo!

Quem salvará a Venezuela? Quem será o novo Simón Bolivár?

A Venezuela implora por ajuda e é para ontem!